Primeiro contato com cachorros



  

Desde criança sou apaixonada por animais. E por isso vou contar o primeiro e inesquecível contato que tive com cachorros:

Certa vez, no caminho para a escola, encontrei uma cachorrinha dourada, sem raça definida, em uma caixa de papelão com uma ninhada ao lado de um muro de uma casa, era inverno e estava muito frio, um sereno, que dava dó dos cachorrinhos, continuei meu caminho com pensamento nos cachorrinhos, cheguei na escola e a professora tinha faltado… Voltei correndo até a cachorrinha para pegar ela e levar pra casa, mas meu irmão me disse que como aqueles cachorrinhos estavam ao lado do muro dessa casa, podia ser que o dono morasse ali ao lado.

Chamei e apareceu um senhor, então eu perguntei se poderia pegar um cachorrinho e ele me disse que só deixaria, se levasse a mãe e toda a ninhada. Assim, eu e meus dois irmãos, levamos os cãezinhos mais a mamãe deles para casa, e escondemos todos lá no fundo do terreno, para minha mãe não ver.

Demos um nome para a mamãe dos bebês: Serena, afinal tínhamos encontrado ela no sereno… Assim, escondido da nossa mãe pegávamos leite e pão para dar a Serena, porque imaginávamos que quanto mais leite a cachorra tomasse, mais leite ela teria pra dar aos filhotes.

Era impossível, claro, escondê-la por muito tempo, afinal, ela não ficava em silencio e logo meus pais descobriram, como o esperado, mamãe brigou, mas papai (que falava atrapalhado por ser de outra nacionalidade) dizia a ela: “Mira que lindos peros, tene que engordar la madre para los pêros tener salud!”





No final, Serena ficou com a gente e os filhotes foram doados para as crianças do bairro, assim pude acompanhar o crescimento saudável que eles tiveram e a alegria de ter um dono e um lar para viver!



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *