A fêmea permanece na fase de gestação por 60 dias aproximadamente – variando de 58 a 62 dias. Após o acasalamento, pode-se perceber se a cadela está prenha ou não apalpando sua barriga a partir do 30º dia. Os indícios da nova ninhada altera o comportamento da fêmea, ela fica mais faminta e mais agitada.

Nesta fase orienta-se dar cálcio para a nova mamãe, sob orientação de um veterinário, a aproximadamente 15 dias antes do parto para não ocorrer complicações neste momento pela falta do mesmo.

Sua alimentação deverá ser balanceada, porém em quantidades maiores, podendo ser proporcionada a gestante canina ração de filhote, que apresenta grande proporção de cálcio. Os banhos podem ser dados até 1 semana antes do parto, mas se a cadela ficar muito agitada é indicado diminuir a sua freqüência.

Chegando a grande hora a fêmea por instinto natural, saberá como agir, porém se for apresentada alguma complicação, ela deverá ser levada imediatamente a um veterinário.


A castração é uma cirurgia realizada em machos e fêmeas, sob anestesia geral, que impede a procriação e a ocorrência do cio.

Na cadela retira-se os ovários e útero e no cão, os testículos.

Suas vantagens são:

  • Evitar ninhadas indesejadas;
  • Vida saudável: depois de castrados, os machos tem menor probabilidade de desenvolver problemas de próstata e tumores. Já as fêmeas diminuem o risco de tumores mamários e nos ovários;
  • Melhora o comportamento: eles tornam-se mais comportados e tranquilos;
  • Auxilia a convivência em casa: a castração ajuda o treinamento para urinar no local correto, e em fêmeas elimina o sangramento ocorrido no cio;
  • Diminui o odor da urina;
  • Evita a superpopulação.
  • $ Custos $

A castração em filhotes é mais econômica que em adultos, pois naturalmente, irão utilizar quantidades bem menores de anestésicos e a cirurgia é muito rápida.





CONTINUE NAVEGANDO: