Coronavírus – Como Cuidar dos Cães e Gatos





Confira aqui algumas dicas de cuidados que você deve ter com seu pet por causa do coronavírus.

Infelizmente a pandemia de COVID-19, mais popularmente intitulado de Coronavírus, está despertando alertas de perigo por toda parte, por todo o mundo. Medidas legais, protetivas, estão sendo tomadas no sentido de manter a melhor higiene possível e a reclusão em casa. A quarentena é um recurso necessário.

A pergunta que ficou no ar foi a seguinte: e os animais de estimação? A contaminação pode chegar neles por meio de nós, ou eles podem ser hospedeiros intermediários? Os animais também podem adoecer de Corona? Para esclarecer essas e outras dúvidas, confira mais detalhes abaixo.




A – Os cachorros e os gatos podem ser infectados nessa epidemia?

Até o presente momento não há evidências desse tipo de problema em cães e (ou) gatos, no sentido de serem infectados pelo coronavírus (ou SARS-Cov-2). Neste momento milhares de animais estão sendo testados em todo o mundo e até agora nenhuma das espécies em teste desenvolveu algum dos sintomas da doença.

Entretanto, como toda regra tem sua exceção, um caso foi registrado na região de Hong Kong, porém, trata-se de uma situação infecciosa isolada, fora do padrão, na qual um cachorro passou por teste e o resultado foi: “fracamente positivo”. A proprietária do animal testou positivo para o COVID-19, mas já está livre do problema.


B – Mas cães ou gatos têm potencial de transmitir o COVID-19 para os seres humanos?

De acordo com os dados mais precisos e atualizados, cães e gatos não têm risco de transmitirem Coronavírus para as pessoas, nem de adoecerem gravemente.

Quais a dicas?

Sobre os passeios – o risco de se passear com o cão está na entrada e na saída, sobretudo quando se trata de condomínios fechados, apartamentos, devido à proximidade das pessoas nessas moradias. São superfícies contaminadas ou pessoas (vizinhos, amigos) que vão acabar tocando no cachorrinho. Mantenha certa distância das pessoas para evitar infecção. Assim, a dica fundamental é a seguinte: lavar muito bem as mãos antes e depois do passeio com o bichinho. Se puder higienize levemente a superfície dos pelos dos bichos, com algum produto próprio para animais.

Qual o procedimento para a higienização pós-passeio?

Lavar bem as patinhas do cão depois de passear, utilizando shampoo próprio para cães, dado que essa é a maneira mais eficaz de se prevenir dos eventuais agentes contaminantes, entre eles, o novo vilão invisível, o SARS-CoV-2. Evite álcool e outros produtos de limpeza que podem ser inadequados para os bichos e podem até prejudica-los.

Sobre as vacinas de combate ao coronavírus, em caninos e felinos, se elas são eficazes em seres humanos.

Como foi explicado acima, dado que os animais não estão apresentando fator de risco de transmissão, e nem estão sofrendo o ataque do Corona, NÃO está sendo recomendado a aplicação desta vacina, já ministrada nos cães e gatos domésticos, pois toda vacina contém o próprio vírus que vai combater, e isso poderia ser muito perigoso para os seres humanos.

O problema é que ainda estamos passando pelo início do surto e da quarentena, portanto, não existem informações rigorosamente precisas; a maioria, como vemos, está sendo contraditória. As pessoas empenhadas dia e noite na prevenção e cura poderão prestar mais esclarecimentos ao longo das próximas semanas.

É hora de união, com o diria Geraldo Vandré: “Somos todos iguais, braços dados ou não”. União para vencer a disseminação de Coronavírus. Nunca, em hipótese alguma, abandone nossos bichos. Todo esclarecimento público é necessário e todos nós devemos estar mais conscientes do que é necessário fazer. Essa epidemia pode ser mais um alarde que real, porém, é melhor prevenir que remediar.

Paulo Henrique dos Santos



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *