Não existe um raça específica para ser cão-ouvinte, basta somente boa reatividade, bom temperamento, e vontade de trabalhar. Este tipo de cão é adaptado a guiar deficientes auditivos.

Eles passam primeiramente por um treinamento básico, como obediência e por situações que naturalmente irão presenciar com seu futuro dono. Somente depois passam por treinamentos sonoros, para reconhecer um determinado som e avisar ao seu manupulador; tais como: toques de telefone, campainhas, ou alarmes de relógio.

Com esses sons ele entende que deverá levar seu manipulador até a fonte. Ou afastando-o, como em casos de alarmes de incêndio.

O cão-ouvinte possui a mesma acessibilidade que o cão-guia, podendo permanecer em locais públicos em geral. E a cada dia esse tipo de serviço prestado por estes cães  torna-se mais reconhecido mundialmente.





CONTINUE NAVEGANDO: